Perfil
Data de entrada: 22 de jul. de 2021
Sobre
53 Curtidas Recebidas
39 Comentários Recebidos
0 Melhor Resposta

Olá parceiras e parceiros da rede cepeas!


Assim como a maioria aqui sou um apaixonado pela ideia de regenerar o planeta, de começar pela minha parte, dando exemplo e sonhando em um dia contribuir para difundir os conhecimentos da agricultura sintrópica.


MInha conexão com o que é vivo trago do berço, meu Avô que é minha grande referência na vida sempre exemplificou para mim que somos parte da natureza, e me orgulho muito em trilhar sobre seus paços. Me criei na cidade mas dentro de seu pomar que sempre zelou com muito amor em um grande quintal que ocupava 75% de seu terreno. Desde criança cultivo minha horta, por onde passei plantei araucárias e sempre sofri muito com a destruição desenfreada, o descaso com a natureza e a profunda desconexão que muitos possuem com a mãe terra. Chorei muito por isso, sofro muito e sempre foi difícil sentir essas dores profundas.


Desde 2014 quando conheci a enxertia das araucárias e o trabalho do professor Flavio Zanetti, meu sentimento de impotência começou a se transformar em desejo de mudança pois pela primeira vez pude ver com clareza um caminho a trilhar para contribuir para a regeneração da natureza, apoiando a divulgação da enxertia da araucária que viabiliza seu plantio para fins econômicos, para exploração do pinhão, da madeira, da rezina e até das grimpas, e esse novo horizonte de atuação vem transformando toda tristeza que sempre senti, em ação.


Foi em uma conversa com um colega que havia se formado em Agroecologia que escutei a primeira vez o nome Ernest Gotsch, quando contei para ele em 2017 que eu havia adquirido um pequeno pedaço de terra com o plano de fazer um pomar com araucárias enxertadas, integradas em um pomar agroflorestal, que era um assunto que eu havia recém conhecido quando assisti uma animação do projeto agroflorestar, que apresentava o que era um SAF e seu potencial produtivo em 1ha.


De lá para cá, depois de tentar escrever o nome do seu Ernesto de todas as formas consegui encontrar quem era essa pessoa que meu amigo indicou como referência no assunto que eu estava interessado, e por meio dos vídeos da agenda gotsh, e posteriormente da reorganização deste conhecimento pelo CEPEAS, sigo transformando meu horizonte de ação e desde que escutei as palavras do Ernest, da Ana Primavesi e de outros pioneiros, e dos discípulos desses conhecimentos como o Fernando, Namaste e tantos outros...venho sonhando em exemplificar tudo isso em minha pequena propriedade, par um dia ser observado por meus vizinhos agricultores e ser capaz de influenciar em alguma escala seu modo de cultivar considerando a importância de atuar como um agente que coopera para a sintropia do sistema Planeta terra.


Poder participar aqui, para mím é a maior prova de que a vida nos usa como instrumento da sua obra, e como parte de tudo isso, nos cabe seguir cooperando para fazer tudo que podemos "para que TODOS tenham vida, e vida em abundância!"


Daniel Augusto Silva Pankievicz
Mais ações